O que todos os pais com uma criança conectada devem saber

O que todos os pais com uma criança conectada devem saber

A internet é uma parte integrante da sociedade de hoje, é difícil lembrar como o mundo era sem ela. Para muitos adultos, a vida mudou para melhor com o advento da Internet.



como usar o aplicativo depois da escola

Mas as crianças têm pouca ou nenhuma memória do mundo sem a internet - elas estão interessadas em explorar o mundo virtual ao máximo. Como pai, é sua responsabilidade ficar de olho nas atividades online de seus filhos, considerando os perigos que existem.

Então, por que você precisa ficar de olho em seus filhos enquanto eles estão online? Você realmente deveria estar tão preocupado? E o que os pais devem ter em mente quando seus filhos navegam na Internet?





Por que você precisa proteger seu filho online

Os anos de formação das crianças requerem a orientação de seus pais ou responsáveis. Não permitir que fiquem online é como isolá-los do mundo.

A adaptação da internet à vida das crianças tornou-se uma necessidade. As principais instituições da sociedade, como escolas e centros religiosos e recreativos, estão adotando cada vez mais compromissos remotos. No entanto, as crianças que se conectam à Internet exigem o máximo de cuidado para protegê-las de vários problemas em potencial.



1. Influência Negativa

Você se preocupa com a possibilidade de seus filhos entrarem no grupo errado quando estão fora de casa?

A mídia social é um elemento estimulante do espaço online. As crianças têm a oportunidade de construir relacionamentos com pessoas além das fronteiras geográficas.

As crianças são impressionáveis ​​e podem facilmente adquirir maus hábitos. Você também deve se preocupar com o fato de seus filhos ficarem no meio do grupo errado online. É ainda mais preocupante porque você pode não estar ciente dos tipos de pessoas com quem eles estão interagindo.

2. Ataques cibernéticos

Os ataques cibernéticos se tornaram tão violentos que você precisa estar atualizado com as dicas de segurança online para se manter seguro online. Se os adultos não estiverem totalmente protegidos contra ataques cibernéticos, as crianças correm, obviamente, um risco maior. Como pai, é sua responsabilidade facilitar um ambiente de segurança cibernética saudável.

3. Conteúdo impróprio

Embora existam muitos sites úteis para crianças, há uma variedade de conteúdo que não é adequado para crianças.

Muitas vezes, as crianças estão ansiosas para consumir conteúdo impróprio para satisfazer sua curiosidade. Se você não ficar de olho nas atividades on-line, eles podem consumir conteúdo prejudicial.

Crianças com experiência em tecnologia? Aqui está o que todo pai precisa lembrar

As crianças podem pensar que podem cuidar de suas atividades online, mas há tanto que elas ainda não sabem. Como pai, é sua responsabilidade educá-los adequadamente. Mas você só pode fazer isso de forma eficaz quando estiver bem informado. As dicas a seguir o ajudarão a orientar seus filhos sobre como usar a Internet com segurança.

1. A Internet nunca esquece

Expor tudo isso é a nova moda nas redes sociais. A privacidade perdeu seu significado, pois as pessoas estão mais livres do que nunca para permitir que outras pessoas saibam sobre os eventos de suas vidas pessoais. As crianças veem esse padrão todos os dias e podem considerá-lo a norma.

Embora você deva encorajar seus filhos a se expressarem online, você também deve deixá-los saber que a Internet nunca esquece. Uma postagem que eles fizeram hoje pode assombrá-los no futuro, especialmente se for inadequada.

Faça-os entender que algumas coisas devem permanecer privadas.

2. Atualize seus dispositivos

Os ciberataques procuram qualquer oportunidade de se infiltrar nos sistemas, e os dispositivos sem patch são uma boa janela para invadir. Preste atenção às atualizações disponíveis em seus dispositivos e nos de seus filhos.

A execução de atualizações pode ser demorada, mas torna seus dispositivos mais seguros.

3. Certifique-se do que você clica ou abre

O phishing é uma estratégia comum entre os cibercriminosos. Eles enviam mensagens maliciosas e anexos de e-mail, solicitando suas informações pessoais.

Esses criminosos são bons no que fazem. Eles fazem o conteúdo parecer tão legítimo que, se você não for cuidadoso, pode cair nessa.

Relacionado: O que aconteceu quando respondemos a um e-mail de phishing?

A regra é: não abra uma mensagem ou clique em nenhum link se não tiver certeza de quais são. As crianças podem ser muito jovens para discernir a aparência de um conteúdo malicioso. É mais seguro aconselhá-los a não abrir nenhum conteúdo aleatório que encontrem online.

4. Não seja muito duro com os limites de tempo da tela

Ter seu filho o dia todo online não é o que você quer, então você pode ser duro com ele, impondo limites de tempo de uso. Ser forte não vai produzir nenhum resultado positivo. Seu filho pode se tornar rebelde e encontrar outras maneiras de entrar na Internet sem o seu conhecimento.

Em vez de impor um tempo de uso limitado a eles, explique a seus filhos por que não devem passar o dia todo em seus dispositivos.

Empresas como Google, Apple e Microsoft oferecem ferramentas que você pode usar para rastrear como seu filho navega na Internet. Uma dessas ferramentas é o GoogleSafe Search que bloqueia conteúdo explícito quando as crianças navegam na Internet.

5. Desconfie de brindes online

Várias empresas oferecem aplicativos e serviços gratuitos online. Mas, no sentido real, nada é realmente gratuito. Sempre há um problema.

Na maioria dos casos, seus dados pessoais são a mercadoria de troca. Algumas das maiores redes sociais, incluindo Facebook e Instagram, têm problemas em coletar as informações pessoais dos usuários para seu próprio benefício.

6. Verifique as fontes de informação

Um dos maiores pontos fortes da internet é a descentralização da informação. Qualquer informação de que você precisa está a apenas um clique de distância. Incentive seu filho a se envolver no aprendizado online, mas você precisa verificar a credibilidade da fonte de informação.

A desinformação e a desinformação estão causando o caos na sociedade. E, infelizmente, a internet os alimenta. Incutir a importância de sempre verificar novamente uma fonte antes de executar as informações.

7. Dê algum crédito ao seu filho experiente em tecnologia

Você pode ter boas intenções de proteger seu filho online, mas exagerar pode ser contraproducente. É normal ficar de olho nas atividades deles, mas não seja invasivo.

Esteja atento ao software de espionagem que você instala em seus dispositivos. Conhecimento de tecnologia é natural para as crianças. Eles podem encontrar maneiras de contornar as medidas que você implementou para espioná-los, caso sintam que você não confia neles. É melhor ter conversas honestas sobre suas atividades online com eles.

8. A mudança é constante

A mudança é constante em todas as áreas da vida, mas é ainda mais constante online. As tendências vêm e vão em um piscar de olhos. O aplicativo mais quente de hoje pode ser esquecido amanhã.

Incentive seu filho a não se envolver excessivamente nas tendências que encontram online.

Os gostos do MySpace e Hi5 estavam na moda muito antes do Facebook aparecer. Mas hoje, as pessoas dificilmente se lembram deles. Se o seu filho está obcecado em aumentar o número de seguidores no Instagram e o aplicativo cai no esquecimento, isso pode afetar sua saúde mental.

Priorizando positividade sobre negatividade

O fato de que a internet pode ser uma má influência para as crianças não é motivo de debate. Mas essa não é toda a verdade. Há também um lado disso que melhora para melhor a vida das crianças.

Além do aprendizado acadêmico, as crianças também podem adquirir habilidades criativas e aprender sobre novas culturas. Eles podem viajar pelo mundo sem sair de casa - graças às pessoas e aos recursos ilimitados que podem acessar online.

Compartilhado Compartilhado Tweet O email Como permitir que seus filhos assistam ao YouTube com uma Conta do Google supervisionada

Veja como você pode manter seus filhos seguros no YouTube com uma conta especial do Google.

Leia a seguir
Tópicos relacionados
  • Segurança
  • Internet
  • Segurança Online
  • Dicas de Segurança
  • Privacidade Online
Sobre o autor Chris Odogwu(21 artigos publicados)

Chris Odogwu é fascinado pela tecnologia e pelas muitas maneiras como ela melhora a vida. Um escritor apaixonado, ele fica entusiasmado em transmitir conhecimento por meio de sua escrita. Ele é bacharel em Comunicação de Massa e mestre em Relações Públicas e Publicidade. Seu hobby favorito é dançar.

Mais de Chris Odogwu

Assine a nossa newsletter

Junte-se ao nosso boletim informativo para dicas de tecnologia, análises, e-books grátis e ofertas exclusivas!

Clique aqui para se inscrever